Latest News

Campina Grande está entre melhores cidades do Brasil para negócios, aponta ICM 2022

Campina Grande foi classificada como um dos melhores municípios do Brasil para se fazer negócios. A avaliação é do Índice de Concorrência de Municípios (ICM) do Ministério da Economia.

A cidade ficou em 9º lugar no Ranking do Nordeste e em 40º no Ranking Nacional. Campina Grande obteve 437,61 pontos ficando a frente de outras capitais do Nordeste, como João Pessoa (403,67), Maceió-AL (337,8 pontos) e Teresina-PI (414,8).

Campina Grande também teve importante destaque em relação a grandes cidades de outras regiões, como Sudeste e Centro-Oeste, a exemplos de Osasco-SP (385,58 pontos); São Gonçalo-RJ (392,73 pontos); Florianópolis-SC (374,86 pontos); Cuiabá-MT (389,08).

O ICM leva em consideração os seguintes indicadores: Empreendendo no Município; Infraestrutura e Uso do Solo; Construindo no Município; Qualidade da Regulação Urbanística; Liberdade Econômica; Concorrência em Serviços Públicos; Segurança Jurídica; Contratando com o Poder Público e Tributação.

A Fundação Parque Tecnológico da Paraíba destaca outras importantes marcas que colocam Campina Grande como referência para o Brasil e o mundo como, por exemplo, o título de Cidade Criativa UNESCO em Artes Midiáticas. Esse ano, Campina Grande foi indicada como cidade mais Inovadora do Norte e Nordeste, e a 6ª mais Inovadora de todo o Brasil.

“O destaque em cada Ranking e selos mundiais como o da UNESCO colocam Campina Grande num grupo seleto de cidades para fontes de negócios. Esse desempenho contribui diretamente para novos projetos como o Novo Parque Tecnológico da Paraíba que vai atrair centenas de empresas e startups de todo o mundo para nossa cidade”, disse a diretora.

Sobre o ICM

O ICM permite uma avaliação sistemática, contínua e estruturada do ambiente de negócios dos municípios brasileiros, para que seja possível criar políticas públicas, desenvolver estudos e programas relacionados à boa prática e melhorias regulatórias e concorrencial. Um dos principais objetivos é promover a desburocratização, a redução de custos e garantir investimentos locais e internacionais.

Em sua primeira fase, o estudo foi destinado a municípios acima de 500 mil habitantes, mas Campina Grande foi convidada pelo Ministério da Economia em 2021 para participar da fase piloto do projeto, levando em consideração seu histórico na atração de investimentos e negócios.

IMC no futuro.

Ainda no ICM, além de Campina, outras 60 cidades participaram do projeto, totalizando 33,68% da população brasileira; a segunda fase do estudo está prevista para ser realizada ainda em 2022 e vai contemplar 57,67% da população. Até 2026 o ICM deve avaliar todos os municípios do país.