• outubro 29, 2021

TJPB e Fundação PaqTcPB estudam aliança estratégica de inovação e inteligência

TJPB e Fundação PaqTcPB estudam aliança estratégica de inovação e inteligência

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) e a Fundação Parque Tecnológico da Paraíba (PaqTcPB) estão formalizando uma aliança estratégica para o compartilhamento e o desenvolvimento de soluções de inovação e tecnologia para o serviço público jurisdicional. Um dos objetivos da aliança é para que a Fundação possa auxiliar a otimização e evolução das atividades da justiça no estado.

A proposta de aliança acontece através de um termo de cooperação a ser assinado pelo presidente do TJPB, desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides e o diretor da Fundação, PaqTcPB, professor Nilton Santos. A meta do TJPB é priorizar a atividade do judiciário paraibano, com o julgamento célere dos processos.

Na reunião de planejamento, além dos diretores da Fundação PaqTcPB, Nilton Silva e Aldre Barros, estavam o coordenador adjunto do Centro de Inteligência e Inovação (CEIIn) do TJPB, juiz Jeremias Melo, e o Coordenador de Estágio do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), o Prof. Danyllo Albuquerque.

Durante a reunião, o juíz Jeremias Melo apresentou os avanços que o TJPB tem empreendido no setor de tecnologia e inovação na prestação do serviço jurisdicional. O magistrado ainda apontou as possibilidades de modernização e avanços tecnológicos que podem agregar ao serviço jurisdicional, como a criação de rotinas autônomas na coleta de informações em bancos de dados externos ao Processo Judicial Eletrônico (PJE); racionalização dos dados públicos para a melhor execução de políticas públicas de conciliação e resolução extrajudicial de conflitos; e a automação das rotinas de decisões judiciais baseados em machine learning, Big Data e Inteligência Artificial.

“Nosso objetivo é criar uma parceria institucional e operacional, entre o Poder Judiciário estadual, por meio do nosso Centro de Inteligência e Inovação, a Fundação Parque Tecnológico e instituições de ensino, pesquisa e desenvolvimento do Estado, para desenvolvermos projetos voltados ao Judiciário”, comentou Jeremias Melo, que também é juiz titular da 2ª Vara Mista da Comarca de Queimadas.

Ainda na visita o diretor da Fundação, Nilton Silva, apresentou toda a estrutura da Fundação e as ações que estão sendo desenvolvidas nas empresas que estão incubadas na sede em Campina Grande. “Também foi possível detalharmos os eixos de atuação da Fundação junto à sociedade, empresas e órgãos públicos”, comentou o professor Nilton Silva.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *