Para√≠ba X Coronav√≠rus: solu√ß√Ķes tecnol√≥gicas e cient√≠ficas no combate √† COVID-19

6 de abril de 2020

Iniciativas do ecossistema paraibano para o enfrentamento da pandemia

O panorama √© de calamidade p√ļblica e de muita apreens√£o quanto aos pr√≥ximos meses. Com impactos sobre a economia em v√°rias partes do mundo, o novo coronav√≠rus tem elevado n√£o apenas os √≠ndices negativos. Em meio a esta pandemia, cresce a confian√ßa das pessoas na ci√™ncia e no impacto que as tecnologias desenvolvidas e aperfei√ßoadas pelos cientistas podem e j√° est√£o gerando.

Para retribuir √† sociedade os recursos investidos em ci√™ncia, tecnologia e inova√ß√£o, universidades, institutos e contando com a√ß√Ķes de startups, paraibanos re√ļnem equipes nos seus laborat√≥rios e empresas, em parceria com outras institui√ß√Ķes como Senai-PB, numa busca da tr√≠plice h√©lice na constru√ß√£o de solu√ß√Ķes para os profissionais que diariamente atendem √†s pessoas que aparecem com algum sintoma da COVID-19, para os pacientes acometidos e para auxiliar a economia local no enfrentamento da crise. Iniciativas de um ecossistema coeso e cada vez mais unido em torno desta causa comum, tem convergido governo, academia e empresas no desenvolvimento de produtos, servi√ßos e solu√ß√Ķes para amenizar a turbul√™ncia que o mundo, o Brasil e a Para√≠ba enfrentam desde a explos√£o do v√≠rus.

O carro-chefe entre as tecnologias e a√ß√Ķes a servi√ßo da sociedade neste momento √© sem d√ļvidas a impress√£o em 3D de insumos para equipamentos de prote√ß√£o individual (EPI‚Äôs), imprescind√≠veis ao trabalho dos profissionais que seguem na linha de frente do enfrentamento da pandemia; dispositivos customizados para uso no enfrentamento; prot√≥tipos de respiradores de baixo custo; produ√ß√£o de √°lcool em gel 70% e de desinfetantes, desenvolvimento de plataformas para monitoramento de pacientes, e para ajudar a economia local.

Por dentro do assunto

Entre as iniciativas que contribuem para a circula√ß√£o de informa√ß√Ķes sobre a doen√ßa est√° um banco de artigos cient√≠ficos que a Universidade Federal de Campina Grande – UFCG disponibilizou em seu site oficial. Realizada pelo N√ļcleo de Pesquisa em Sa√ļde e Enfermagem (NUPESEN), sob a coordena√ß√£o do professor Erik Crist√≥v√£o Ara√ļjo de Melo, a revis√£o bibliogr√°fica re√ļne estudos recentes sobre o v√≠rus em 29 √°reas, a exemplo de diagn√≥sticos e tratamentos, manifesta√ß√Ķes e an√°lises cl√≠nicas, transmissibilidade, vacinas e cuidados intensivos.

Para pequenos negócios

Contando com apoio volunt√°rio de alunos da UFCG e de outras institui√ß√Ķes, bem como profissionais de empresas da cidade, o Prof. Jo√£o Arthur Brunet Monteiro, do curso de Ci√™ncia da Computa√ß√£o da UFCG, est√° criando gratuitamente lojas virtuais para ajudar pequenos comerciantes. Entre os beneficiados pelo trabalho volunt√°rio, feirantes, mercadinhos de bairro, espetinhos, vendedores de √°gua e doceiros podem minimizar preju√≠zos durante a pandemia.

Linha de frente

Lidando diretamente com pacientes acometidos pela doen√ßa, profissionais dos hospitais de refer√™ncia que atuam no enfrentamento √† Covid-19 contam com um equipamento para a preserva√ß√£o de sua pr√≥pria sa√ļde. √Č um protetor facial desenvolvido pelo N√ļcleo de Tecnologias estrat√©gicas em Sa√ļde (Nutes) da Universidade Estadual da Para√≠ba (UEPB). O protetor foi desenvolvido no Laborat√≥rio de Tecnologias 3D (LT3D) e est√° sendo distribu√≠do gratuitamente com apoio e parceria do FABLAB/UFPB, IFPB, LaMMEA/UFCG, Unifacisa, Orofacial, FABLAB UAEP/UFCG, SPLABUFC, Phaserstudio3d, Promedil e R9 Engenharia e Tecnologia, al√©m de pessoas f√≠sicas que ajudaram com impressoras pessoais. Ao todo, mais de mil equipamentos de prote√ß√£o individual j√° foram distribu√≠dos gratuitamente a hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Corpo de Bombeiros e Servi√ßos de Atendimento M√≥vel (SAMUs) das regi√Ķes de Campina Grande, Jo√£o Pessoa, Cariri e do Sert√£o. Outras institui√ß√Ķes que tamb√©m est√£o empenhadas na arrecada√ß√£o de insumos, impress√£o e distribui√ß√£o desses protetores s√£o a Secretaria de Ci√™ncia, Tecnologia e Inova√ß√£o de Campina Grande-SCTI/CG, a Universidade Federal da Para√≠ba e o IFPB.

A Funda√ß√£o PaqTcPB tamb√©m encampou a ideia e disponibilizou Conta Projeto para recebimento de contribui√ß√Ķes financeiras voltadas para a aquisi√ß√£o de insumos diversos utilizados na produ√ß√£o dos dispositivos hospitalares. As doa√ß√Ķes podem ser feitas na conta Parque/Projeto 264, Banco do Brasil, Ag√™ncia 1591-1, Conta Corrente 37.366-4.

Foco na esterilização

Outra iniciativa dos laborat√≥rios das universidades que tamb√©m impacta o trabalho dos profissionais de sa√ļde, al√©m de proteger a comunidade acad√™mica, √© a produ√ß√£o do √°lcool em gel 70% e √°lcool glicerinado 80%. A produ√ß√£o j√° foi destinada para atender o Hospital da FAP e Unidades B√°sicas de Sa√ļde da Fam√≠lia (UBSFs), que precisam da higieniza√ß√£o refor√ßada como uma das mais efetivas medidas no controle de infec√ß√Ķes e diminui√ß√£o dos riscos de transmiss√£o do novo coronav√≠rus.

Inovação

O Laborat√≥rio de Refer√™ncia em Dessaliniza√ß√£o (Labdes) da UFCG desenvolveu um Bioesterilizador. A inova√ß√£o servir√° para esterilizar ambientes e pessoas, ap√≥s entrada e sa√≠da dos hospitais, cl√≠nicas e laborat√≥rios. A tecnologia utilizada parte do princ√≠pio de que calor √© a fonte prim√°ria, ativando as mol√©culas de uma solu√ß√£o aquosa para o estado gasoso, que, por conter componentes que contribuem para a esteriliza√ß√£o, atacam o v√≠rus. O sistema dever√° ser implantado em grandes √°reas de circula√ß√£o, como supermercados, e em agrupamentos de atividades p√ļblicas (corpora√ß√Ķes militares e civis) tornando-se um equipamento de prote√ß√£o essencial. O Labdes vem mantendo contato com um dos hospitais p√ļblicos de Campina Grande para um experimento amplo do BioEsterilizador.

Outra inova√ß√£o √© o desenvolvimento de ventiladores pulmonares/respiradores de baixo custo com monitoramento via celular e tablet, criado por pesquisadores da UFPB, assim como pesquisadores do NUTES/UEPB tamb√©m est√£o desenvolvendo. Os testes come√ßaram na √ļltima semana, e pessoas com insufici√™ncia respirat√≥ria, devido ao novo coronav√≠rus, poder√£o ser beneficiadas.


Patentes e propriedade intelectual

A unidade regional do INPI, localizada no PaqTcPB, através da Rede de Inovação Estadual, tem realizado encontros virtuais regulares para orientar e estimular os pesquisadores a protegerem suas ideias. Junto com equipe de pesquisadores do INPI e do PaqTcPB a unidade tem prestado auxílio também na redação de patentes, mantendo a PB fortalecida no ranking nacional.

Testes

A Universidade Federal da Para√≠ba (UFPB), por meio da Escola T√©cnica de Sa√ļde (ETS), emprestou equipamento e treinou equipe do Laborat√≥rio Central de Sa√ļde P√ļblica da Para√≠ba (Lacen/PB) para testes do novo coronav√≠rus (Covid-19), anteriormente direcionados ao estado do Par√°. S√£o previstos 40 exames por dia.

Manual para Psicólogos

Os efeitos da pandemia s√£o tamb√©m de ordem psicol√≥gica, o que motivou o trabalho de pesquisadores da UFCG, que publicaram na Revista Sa√ļde e Ci√™ncia online o ‚ÄúManual de Diretrizes para Aten√ß√£o Psicol√≥gica nos Hospitais em Tempos de Combate ao Covid-19‚ÄĚ. O material foi elaborado com o objetivo de direcionar a atua√ß√£o do psic√≥logo nesses ambientes.

Protagonistas da transformação

O Servi√ßo Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) realiza em todo o pa√≠s, um Grand Prix de Inova√ß√£o (GP), buscando solu√ß√Ķes para as demandas da ind√ļstria e da sociedade no cen√°rio de incertezas e instabilidades causadas pela pandemia do novo coronav√≠rus (Covid-19). Com inscri√ß√Ķes at√© o dia 10 de abri, a iniciativa coloca os alunos como agentes de transforma√ß√£o, propondo solu√ß√Ķes para as quest√Ķes: ‚ÄúComo estudar durante o per√≠odo de quarentena da pandemia sem perder o ritmo de estudos e aprendizado? Como ter uma ind√ļstria sem contamina√ß√£o e sem perder a produtividade, ou seja, o que as ind√ļstrias podem fazer para minorar as perdas? Como manter o ambiente saud√°vel, enquanto passamos pela pandemia? ‚ÄĚ. Dos dias 13 a 17 de abril, acontecer√° a avalia√ß√£o dos projetos e entre 20 e 23 de abril ser√° a divulga√ß√£o do resultado.

Campanha nas redes sociais

A sociedade civil se organiza e tamb√©m tem dado a sua parcela de contribui√ß√£o. √Č o caso de @sos_respiradorescg, grupo de volunt√°rios de Campina Grande que est√° arrecadando contribui√ß√Ķes financeiras para aquisi√ß√£o de respiradores para pacientes com insufici√™ncia respirat√≥ria e equipamentos de prote√ß√£o para profissionais diversos. O grupo tem uma meta de R$ 500 mil, dos quais atingiu R$ 270 mil at√© o momento. Equipamentos foram doados √† Guarda Municipal de Campina Grande, e ainda √† central de distribui√ß√£o da Secretaria de Sa√ļde do munic√≠pio. Instagram do grupo.

Sabe de alguma iniciativa que n√£o entrou no nosso radar? Esteja √† vontade para sugerir, atrav√©s do e-mail [email protected]

Com informa√ß√Ķes das Assessorias.¬†
Colaborou Nadja Oliveira.

Iury Sarmento

Por Iury Sarmento
Assessor de Comunicação
Fundação PaqTcPB

antalya escort escort antalya erotik hikaye ensest hikaye sex hikaye porno hikaye